28.11.10

J.D. Carregosense 1x2 A.D. Valecambrense


O Valecambrense e o Carregosense encontraram-se, no Parque de Jogos Dr. Teixeira da Silva, para disputar um ansiado derby, que acabou por sorrir à ADV. Esteve presente uma boa moldura humana que, certamente, deu por bem empregue o seu tempo, apesar do frio que se fez sentir.

A primeira parte não teve muito interesse, valeu sobretudo pelos últimos cinco minutos. Houve muita luta, com as equipas a equivalerem-se, num jogo muito repartido e sem grandes ocasiões de golo. Só à passagem da meia hora de jogo é que se assistiu a uma jogada com algum perigo. Marcelo na transformação de um livre obrigou Rui Miguel a sacudir para canto. Na conversão deste, a bola atravessou a área sem que aparecesse alguém para emendar. Volvidos cinco minutos, Amaral, de livre directo, enviou a bola rente ao poste esquerdo da baliza de Rui Miguel.

A cinco minutos de intervalo, Nelson arrancou pela esquerda, trabalhou bem a bola na área, e cruzou para Nogueira, que apareceu ao segundo poste a emendar de pé direito. Estava feito o primeiro golo da partida, numa bela jogada de envolvimento do ataque valecambrense. Moralizado pelo golo, o Valecambrense podia ter ampliado a vantagem ainda antes do intervalo quando um remate cruzado de Nogueira não foi emendado por Bruno Resende ao segundo poste.


A ADV entrou melhor na segunda parte, realizando algumas jogadas de envolvimento atacante e com a JDC a responder com rápidos contra-ataques. Quando nada o fazia prever, já que o Valecambrense estava com o jogo perfeitamente controlado, a nossa equipa cometeu um erro que custou o empate. Foi aos 56 minutos, numa troca de bola entre o meio campo e a defesa, houve um desentendimento e a bola sobrou para o rápido Manel, que entrou na área e rematou forte. Na tentativa de desviar a bola, Rui Jorge introduziu o esférico na própria baliza.

A partir daqui o jogo tornou-se num verdadeiro derby na acepção da palavra, com casos, expulsões, um penalty e incerteza no resultado até ao fim.

O Valecambrense não acusou o golo e partiu para cima do adversário. No primeiro caso do jogo, Inverno colocou a bola na área e esta foi interceptada com a mão por um defesa carregosense. A meio da segunda parte, Marcelo rompeu pela direita, fez uma meia-lua a Rosas, cruzou e Nogueira embrulhou-se com um defesa e não conseguiu marcar. O Valecambrense pressionava e, à meia hora da segunda parte, Inverno, no interior da área, rematou por cima da barra, na recarga a uma defesa incompleta de Rui Miguel a um cruzamento/remate de Nelson.

O Carregosense respondeu e, em disputa com Sanguedo, Michel caiu na área, despoletando a ira dos adeptos da equipa da casa. Contestação essa que continuou quando Manel, sempre muito rápido, entrou na área e embrulhou-se com Jason, ficando a bola na posse do nº31 do Carregosense, que não conseguiu marcar devido à pronta acção de Sérgio Bruno. Pediu-se penalty após este lance, aliás foram inúmeras as quedas no relvado por parte dos jogadores de Carregosa durante toda a segunda parte. Os protestos foram de tal monta, que o suplente Brinca recebeu ordem de expulsão.

O jogo aproximava-se do fim e o ambiente aquecia dentro e fora do campo ao ponto de, numa entrada mais dura, Rui Jorge ser expulso por acumulação de amarelos. A ADV não se retraiu com a expulsão e Ricardo Pina, num lance muito rápido, entrou na área e vendo que Rui Miguel saía em direcção à bola provocou o penalty, que o árbitro assinalou perante grande descontentamento do público afecto à equipa da casa. Na conversão da penalidade, Tojó fez o golo da vitória.
video

No entanto, o jogo ainda não tinha acabado. O Carregosense acreditou e valeu Jason na defesa da vitória. Primeiro, a defender para a trave um livre directo em zona frontal e, de seguida, a fazer uma extraordinária defesa a um potente remate efectuado já no interior a área, garantido os três pontos para a equipa valecambrense.

Vitória justa do Valecambrense, que assumiu mais o jogo e que arriscou sempre em busca da vitória. Contudo, o empate também seria aceitável, pois a JDC foi sempre muito perigosa no contra-golpe e poderia ter alcançado algo mais se os seus jogadores se tivessem concentrado única e exclusivamente no jogo e não procurassem arrancar faltas e parar o jogo.

Benefício da dúvida para o árbitro nos lances ocorridos no interior das áreas, com excepção para a bola cortada com a mão por um defesa carregosense, que nos pareceu penalty, e para o lance que decidiu o jogo, que não deveria ser merecedor de grande penalidade.

Destaque ainda para a estreia de Letz, vindo do Cesarense, que entrou já perto do final da partida.  

Na próxima quarta-feira o Valecambrense recebe o Paços de Brandão, no Estádio das Dairas, em partida a contar para a Taça de Aveiro.

Pelo Valecambrense alinharam: Jason, Sanguedo, Rui Jorge, Sérgio Bruno (Cap.), Amaral, Bruno Resende, Marcelo, Rui Pedro (Tojó aos 66 min.), Nelson (Ricardo Pina aos 75 min.), Inverno (Letz aos 85 min.) e Nogueira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário